Ressurreição

Ressurreição

A palavra“ressurreição” em hebraico, na transliteração latina “anastasis”, significa algo como  “levantar-se”  “em meio a” “entre” “duas coisas” ou “dois instantes” , “dois tempos”.

Enfim, o trabalho de tradução é instigante e fascinante, há quem não suporte tantas possibilidades e probabilidades. Por isso, a expressão vinda do italiano que relaciona tradução com traição, pois toda tradução é apenas uma revelação aproximada do que é.

Assim que , ressurreição, reencarnação e renascimento possuem  a mesma raiz semântica.

No Cristianismo a Páscoa é a celebração da ressurreição de Cristo. Contraditoriamente celebrada, aqui no Brasil , via de regra com churrasco. Isto é, com a carnificina dos corpos de animais para celebrar a vida!

Na versão exotérica de uma celebração social da Paixão de Cristo é isso. No domingo tudo terminará em churrasco e cerveja.

Na versão esotérica de uma celebração espiritual da Paixão de Cristo, a ressurreição representa o renascimento da Vida. A nova oportunidade que temos de promover uma ressurreição em nós mesmos. Observar a vida com novos olhos, remodelar padrões comportamentais e hábitos. Identificar os aspectos repetitivos da vida que nos cansam, rever o que antes era agradável e agora não tem mais lugar na vida nova.

A Paixão de Cristo nessa percepção representa  um momento de estudoda Vida do Mestre Jesus, de meditarmos para identificar em nós o que precisa ser modificado. Quais crenças limitantes nos prendem, e influenciam-nos a seguir repetindo pela vida afora as mesmas velhas opiniões sobre tudo? Raul Seixas à parte, o grande perigo da existência dentro da psicologia é justamente o mistério do padrão repetitivo: por que seguimos fazendo escolhas que não nos conduzem à felicidade?

No livro Memórias de Subsolo, escreve Dostoiévsky: “escolheríamos o próprio caminho da ruína de maneira inconsciente.”

Ele se refere aqui à compulsão para a repetição de situações aflitivas, que imprimimos em nosso cérebro de forma a reproduzir na vida toda sorte de angústias externas e internas, sem darmos conta de que fomos nós mesmos que criamos esse processo cíclico de infelicidade. Freud chama de neurose o ciclo vicioso de estar numa situação que sabemos ser perniciosa mas não conseguir sair dela , e repetir e  repetir...

 A compulsão à repetição é um processo inconsciente. Estudo inquietante da psicologia.

A Ressurreição de Cristo, mais que um evento externo para se comemorar e bebemorar com festa externa, representa um chamado à consciência, para promovermos em nós mesmos a ressurreição de um “Eu Maior”.

Certamente Cristo não passou por tudo que passou para celebrarmos de forma tão superficial a Sua tortura e humilhação, morte e ressurreição, comendo chocolates, churrasco e se embebedando em Seu Nome.

Se estamos no Caminho Espiritual , esta passagem  da Paixão e Ressurreição de Cristo deve nos chamar para a promoção da ressurreição de Cristo em nosso interior.

Que em nós , através da meditação e da devoção, nasça uma melhor versão de nós mesmos! Uma nova edição revista e melhorada!

Comece peguntando:

Quem é você para você?

Que aspectos da sua vida hoje não lhe agradam mais? Quais desses aspectos você pode realmente mudar, e quais lhe cabe a resignação, pelo menos por agora?

O que te alegra? Como aprofundar essa alegria desde que ela faça bem para você e para toda a humanidade?

Qual o seu propósito maior na vida?

Como estás te dedicando ao afeto? Às pessoas em geral e às pessoas que mais ama?

Como tens tratado o dinheiro?

E sua relação com o Divino, com o Transcendental? Independentemente à religião que sigas.

Segundo Gabriel García Marquez:

“ Não nascemos uma única vez o dia em nossa mãe nos deu à luz, mas viver não é outra coisa senão parir a si mesmo muitas e muitas vezes pela vida afora.”

Que nesta Páscoa pudesse o Cristo Cósmico  ressuscitar em nossas consciências! Qualquer pequeno avanço na Senda Espiritual é sempre um grande avanço!

 

 

                                                                       Denilson A. de Sant’Ana

                                                                                  Psicoterapeuta



Comente isso! Comentar

  • Não existem comentários ainda, clique em comentar e seja o primeiro!